Florianópolis, muito além de belas praias – por @gutinhalemos

Voltei!😀

Se você ainda não me conhece, eu sou a Guta, trabalho na Bonitour há mais de 2 anos e, as vezes, eu apareço por aqui no blog, pra contar um pouco das minhas experiências de ecoturismo e turismo de aventura por esse mundão.

Hoje vim falar sobre a cidade que escolhi pra ser minha casa, a Ilha da Magia, Florianópolis. 

Na hora de programar uma viagem pra cá, a primeira dúvida que passa na cabeça é: o que fazer em Florianópolis?

Aí a resposta óbvia é? Ir para a praia.

Vamos sair do óbvio? SIM!

Depois que comecei a olhar outros ângulos da Ilha, descobri um novo mundo e vocês vão entender o motivo de cada vez mais eu amar essa cidade. 

Rapel em Florianópolis

Minha experiência com Rapel começou na Praia Mole, foi a primeira vez que tive contato com as técnicas verticais e logo depois já quis um desafio maior!

Espaço AVIVA – Praia Mole

A convite do meu amigo e parceiro da Bonitour, Vladimir – da Aventura 1 Floripa, fomos até o Espaço AVIVA, um recanto cheio de boas energias e uma vista surpreendente.

O lugar é privado, mas recebe diversos eventos como grupos de meditação, yoga dentre outras atividades holísticas. E cá entre nós, chegando lá você percebe o motivo desta comunidade escolher o AVIVA como ponto de encontro.

guta_lemos

O Vladimir nos explicou que esse local é o ideal para iniciantes, a pedra que descemos tem apenas 7 metros de altura. Então foi por aí que comecei minhas aventuras pendurada. 😜 

Nosso grupo se reuniu na entrada do local e fomos por uma trilha curta até a pedra onde o treinamento das técnicas verticais – rapel, aconteceu.

Recebemos algumas informações sobre a prática, ouvimos um pouco da sua história e quais eram as instruções para iniciantes antes de tudo. Após a introdução, começamos a equipar.

guta_lemos

As primeiras descidas na pedra foram acompanhadas pelo nosso guia, que ia cuidadosamente acompanhando cada movimento nosso e trazendo dicas para uma melhor performance.

Depois disso, os membros do grupo que se sentiram seguros, puderam praticar a descida solo. Que momento! Me senti uma profissional nessa hora. 😂😂😂

Morro do Lampião

A segunda vez é sempre melhor que a primeira, confere produção?

Dessa vez, a pedra tinha 25 metros de altura, e a trilha também exigia um pouco mais de fôlego pra chegar no topo. Mas assim, a vista compensa viu?! 😍

guta_lemos

O Morro do Lampião tem uma vista panorâmica de quase todo sul da Ilha, incluindo a Lagoa da Conceição, a Praia da Joaquina, Morro das Pedras, Aeroporto e todos os bairros envolta.

Em uma subida relativamente rápida, conseguimos chegar lá em 30 minutos. O pessoal da Aventura 1 já na chegada começou a montar os equipamentos, enquanto nós ficamos curtindo o visual. 

Como de costume, o Vladmir iniciou a atividade trazendo as informações necessárias para a segurança do grupo, e o alinhamento de conhecimento.

guta_lemos
guta_lemos

Estávamos em um grupo maior e foi demais ver a dinâmica da equipe Aventura 1, dando total atenção e zelando por todos.

Ficamos lá mais de 6 horas praticando, curtindo e acima de tudo, aprendendo sobre nossos limites.

Remada de caiaque em Florianópolis

Remada na Lagoa do Peri – Cachoeira da Gurita

Quem já foi na Lagoa do Peri, já sabe que a Lagoa é grande, mas acredito que a maioria dos seus visitantes não imagina o que este lugar proporciona de belezas naturais além dos pontos de acesso fácil pela entrada principal.

guta_lemos

Estou falando de cachoeiras, mini praias de água doce, fauna e flora riquíssimas e muitas surpresas e histórias.

Já explorei algumas vezes a trilha que leva até a cachoeira da Gurita, mas a experiência de ir até lá pelas águas da Lagoa, foi transformadora. 

O percurso é de 14km, entre ida e volta. O pessoal do Peri Caiaques é parceiro do Vladimir, nosso guia da Aventura 1 (sim nossas trips por Floripa são sempre com ele, e por um bom motivo: ele é sensacional).

Saímos do ponto inicial às 9h da manhã, com um clima ameno e um céu azul, mas ao longo do percurso fomos surpreendidos pelas nuvens, chuva e até arco-íris.

Durante o caminho, descobrimos que a Lagoa do Peri tem lugarzinhos que surpreendem, fizemos até algumas paradas para banho e para fotos (que ninguém é de ferro e o insta precisa de produção né 💁‍♀).

guta_lemos

Além de ver tanta beleza, fomos aprendendo um pouco mais sobre a história do local e conhecemos um pouco sobre a sua vegetação. Tudo com uma boa dose de alegria e entusiasmo da galera da Aventura 1.

O mais interessante desse passeio, é que ao chegar na Cachoeira da Gurita, você tem a oportunidade de conhecer dois irmãos que moram no local.

A casinha deles é bem simples, mas eles tem um cuidado especial com o jardim e seu entorno.

Quando perguntamos a eles como era o dia a dia ali, eles nos contaram que tinham uma placa solar e que não.tinha preço que pagasse aquele lugar.

Eles foram criados lá, desde criança com sua família, e contam que por uns anos, eles não moravam lá e a casa foi invadida e vandalizada.

Desde que eles voltaram a morar lá, seu objetivo é reconstruí-la.

Uma experiência única em Floripa! Vale cada braçada 🔝

Remada da Lua Cheia – Lagoa da Conceição

Seguindo na pegada de remar de caiaque, não posso deixar de contar sobre a remada da lua cheia, na Lagoa da Conceição, outro lugarzinho abençoado pela energia da Ilha de Florianópolis. 

Esta atividade é realizada também pela Aventura 1, em parceria com o pessoal da Sup Lagoa. Eles ficam na Avenida das Rendeiras o ano inteiro com os caiaques e pranchas de stand up para alugar, mas a atividade da remada só ocorre nas noites de lua cheia, uma vez por mês. 

Nós equipamos na sede da Sup Lagoa, o dia em que fui, estava fazendo 15Cº. Aí você deve estar pensando aí: corajosa ela, jamais faria. – Mas eles disponibilizam roupas de neoprene para os participantes.

Então o frio foi só até iniciarmos a remada, após isso, só conseguia pensar em quão abençoada estava sendo por estar vivendo aquele momento.

Cada participante tinha uma luz em seu caiaque/stand up, para que todos pudéssemos realizar o passeio em segurança.

Foi em média de 1 hora dentro d’água, e o tour foi até a ponte que dá início a avenida das Rendeiras.

A lua deu um show à parte e todos curtiram cada segundo o reflexo dela na água.

guta_lemos

Ao finalizar a atividade nos reagrupamos na sede da Sup Lagoa e compartilhamos de um lanche, com bolo, bolachas caseiras, suco e o melhor, um chá quentinho para recuperar a temperatura corporal.

Saí de lá com uma certeza: pode chover canivete (brincadeira rsrs), mas não deixo de fazer uma atividade por conta do frio ou chuva.

Cada experiência em contato com a natureza de Floripa é única e renovadora.

E aí, curtiu meus relatos? Já fez alguns desses?

Aliás, estou sempre buscando coisas diferentes para fazer por aqui na Ilha, então se tiver uma dica, deixa aqui nos comentários 🙂




Guta Lemos
Time de Marketing da Bonitour
Florianópolis/SC
Instagram: @gutinhalemos













Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *