turismo_em_florianopolis

Turismo em Florianópolis: saiba o que não pode ficar de fora

Florianópolis não é apelidada de “Ilha da Magia” à toa. São mais de 40 praias, uma gastronomia própria e diversas opções de passeios. Mas tantas opções sempre deixam a dúvida: o que não pode ficar de fora?

Praias

Muito além da temporada, elas também podem ser visitadas o ano todo. Ao norte as dicas são a Daniela, Praia do Forte, Jurerê, Canasvieiras, Brava, Ingleses e Santinho. No Leste, Barra da Lagoa, Mole e Joaquina. Já ao sul, Campeche, Morro das Pedras, Armação, Matadeiro e Pântano do Sul.

turismo_em_florianopolis

Lagoa da Conceição

Visitar a Lagoa é se tornar um pouco manezinho (nome dado aos nativos de Floripa).  No trajeto já é possível apreciar a linda vista no mirante e chegando ao centrinho tem passeio de barco para a Costa da Lagoa, caiaques, stand-up paddle e windsurf. Nas dunas, que cortam a Lagoa até a Joaquina, pratica-se o sandbord. Ainda tem a feirinha de artesanato.

turismo_em_florianopolis

Projetos ambientais

No Projeto Tamar, na Barra da Lagoa é possível ver diversas espécies de tartarugas. Já o Projeto Lontras,na Armação do Pântano do Sul, ajuda a preservar estes animais, ameaçados de extinção. Outra opção é o Parque Estadual do Rio Vermelho, onde é possível ver vários animais nativos da Mata Atlântica em seu habitat natural, passando por um trajeto totalmente acessível.

Na região mais central da cidade, o Jardim Botânico de Florianópolis, abriga diversas espécies de plantas e possui um parque, com área de pic-nic para as famílias. Ainda é possível conhecer o Museu do Lixo, administrado pela Companhia de Melhoramentos da Capital, a COMCAP.

turismo_em_florianopolis

Lagoa do Peri

O Parque Municipal da Lagoa do Peri é uma reserva biológica, muito bem estruturada, que mantém a Bandeira Azul (um certificado internacional de qualidade de praias) há alguns anos. Há parques, áreas arborizadas e banheiros.

turismo_em_florianopolis

Cultura

Santo Antônio de Lisboa é um dos primeiros povoados de Floripa. Um conglomerado de casinhas açorianas, que abrigam desde lojas de artesanato a excelentes restaurantes.

Outro reduto da cultura portuguesa é o Ribeirão da Ilha, hoje um centro gastronômico, que também impressiona pela arquitetura.

Outro ponto que mantém a cultura mané viva é o Centro da cidade. O Mercado Público Municipal ganhou uma cobertura no seu vão central e é uma ótima opção para dias de chuva, tem feira com artesanato local, comércio e gastronomia. A Praça XV de Novembro, com a sua figueira centenária, mantém em seu entorno alguns dos pontos mais importantes da cidade, como a Catedral Metropolitana, o Palácio Cruz e Sousa e a Casa de Câmara e Cadeia. Um pouco adiante ficam o Museu Victor Meirelles, Teatro Álvaro de Carvalho (TAC), Fundação Badesc, Casa de Alfândega e as igrejas históricas de Nossa Senhora do Rosário, São Francisco e Santo Antônio.

Fortalezas

Das fortalezas mais importantes de Floripa, a de São José da Ponta Grossa é a única que tem acesso por terra, na Praia do Forte. Já Santo Antônio de Ratones e Santa Cruz de Anhatomirim têm acesso apenas pelo mar, com barqueiros ou escunas. As viagens de barco-pirata duram em média 6h e saem do Centro, Canasvieiras ou Lagoa da Conceição, incluindo paradas para banho de mar e almoço.

Gastronomia

Se você não sabe o que fazer em Florianópolis, tenha uma certeza, você irá comer em qualquer região. As mais famosas vias gastronômicas estão na Lagoa da Conceição, Coqueiros, Santo Antônio de Lisboa, Ribeirão da Ilha e Mercado Público.

Na Lagoa, os mais pedidos sãos os petiscos, como o pastel de berbigão e a sequência de camarão.

Já em Coqueiros, tem um bar tipicamente mané, com comidinhas de nomes engraçados e caipirinhas de frutas locais. E pratos do mundo todo, com restaurantes japonês, mexicano, peruano e italiano, por exemplo. Outra opção são as cafeterias, das mais clássicas a um café tipicamente alemão.

O Ribeirão concentra 85% da produção local de ostras, por isso, lá é o melhor lugar para comer esta iguaria.

Em Santo Antônio, é possível comer de frente a orla, com vista para o pôr-do-sol mais bonito da cidade.

No vão central do Mercado Público a pedida é a tradicional tainha. Outra atração é um bar com mais de 40 tipos de cervejas, todas de produtores locais, com sabores exóticos como tangerina.

Gostou? Se você quiser conhecer outros destinos, para o Brasil e no mundo, com o nosso Roteiro Fácil, que tal?

monte_seu_roteiro_aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *