Veja aqui porque viajar para o Pantanal – MS

Um dos lugares mais deslumbrantes do mundo está no coração do Brasil e atrai os olhares de turistas do mundo inteiro. Estamos falando do Pantanal, o ecossistema que reúne uma biodiversidade única de fauna e flora em cenários surpreendentes.

Patrimônio nacional brasileiro, o bioma também é reconhecido como Reserva da Biosfera e Patrimônio Natural da Humanidade, ambos pela Unesco. Viajar para o Pantanal é uma experiência incrível, especialmente para os amantes da natureza.

O local possui estrutura para receber visitantes sem prejudicar o ecossistema e grande parte das hospedagens está preparada para oferecer atrações aos turistas em qualquer época do ano. Confira, agora, por que você não pode deixar de colocar o Pantanal na sua lista de viagens:

É a maior planície alagável do mundo

Não é à toa que o Pantanal é considerado a maior região alagável do planeta: o Rio Paraguai e seus 180 afluentes formam grandes áreas pluviais, em que fauna e flora de raras belezas se desenvolvem de maneira abundante.

Ao todo, o bioma possui, aproximadamente, 240 mil quilômetros quadrados. Dentre eles, 70% ficam em território brasileiro — nos estados do Mato Grosso e Mato Grosso do Sul —, 20% em terras bolivianas e 10% em paraguaias.

Você pode fazer uma imersão na natureza

Pode ser de barco, chalana, carro ou a cavalo. Os passeios que desbravam o Pantanal são uma verdadeira imersão na natureza. O principal ponto de apoio para o turismo pantaneiro é Corumbá, no Mato Grosso do Sul.

É possível hospedar-se na própria cidade ou em hotéis fazenda da região. Todos eles oferecem opções de passeios guiados pelo bioma. Conheça alguns:

Passeios de barco

Visitar o Pantanal sem navegar pelas águas dos rios é um erro que você não vai querer cometer. Então, escolha entre as tradicionais chalanas e os barcos luxuosos ou a remo — se possível todos eles — e prepare-se para conhecer as raízes da região.

A experiência permite apreciar as mais variadas espécies de aves e peixes, encontrar com jacarés, capivaras, ariranhas, lontras e muitos outros mamíferos, répteis e anfíbios vivendo em seu habitat. A fauna e a flora do ecossistema são riquíssimas: não faltam animais e paisagens para serem admirados.

Os passeios de barco são feitos durante todo o ano, mas, no período de cheia (de outubro a março), a navegação é mais produtiva. De novembro a fevereiro, é possível observar o fenômeno da piracema.

Safári noturno

Outra atividade popular no Pantanal é a focagem noturna, que oferece grandes chances de avistar jacarés, veados, capivaras, garças, tamanduás, lobos (e, por que não, a onça-pintada) em seus hábitos típicos da noite. Os passeios são feitos em carros 4×4 e caminhões adaptados antes do amanhecer ou no início da noite.

Estrada Parque

Entre Corumbá e Miranda, estão os 120 quilômetros, com suas 71 pontes de madeira, da Estrada Parque. O caminho é uma das alternativas mais incríveis para se conhecer a vida selvagem em meio a paisagens exuberantes e animais silvestres — mas só pode ser feito na época da seca (de abril a setembro).

Para pegar a estrada, há duas opções: alugar um carro e ir por conta própria ou contratar um tour guiado. Como a segunda alternativa conta com um guia que já conhece o local e tem o olhar treinado para encontrar os animais, é a mais recomendada.

Passeio a cavalo

Essa é a oportunidade de viver momentos como um legítimo pantaneiro. Montado em um cavalo, o percurso, com duração de aproximadamente duas horas, é feito com guias e passa pela vegetação nativa e áreas alagadas.

Em alguns passeios organizados por fazendas, é possível, ainda, acompanhar a condução de boiadas junto com as comitivas de peões — tão tradicionais na região. A atividade pode ser feita em qualquer período do ano, mas, para iniciantes, é recomendado o período de seca, em que há menor quantidade de áreas alagadas.

Pesca

Os amantes da pescaria encontram no Pantanal uma verdadeira fartura nas águas. No entanto, a atividade só pode ser feita mediante formalização, ou seja, é preciso obter uma licença e uma carteira de pesca, que geralmente são providenciadas pelos barcos-hotéis que abrigam turistas e navegam pelas melhores pontes de pesca.

Além disso, a pescaria é permitida, por lei, somente de março a outubro e algumas espécies de peixes são proibidas. Se você se interessa em pescar no Pantanal, consulte previamente o Manual do Pescador.

Há a oportunidade de ver o maior felino das Américas

Também chamada de Jaguar, a onça-pintada é o maior felino do continente americano e o terceiro maior do mundo, ficando atrás apenas do tigre e do leão. E o Pantanal é um de seus 5 habitats naturais no Brasil.

Por ser um animal de hábitos noturnos, vale a pena investir em safáris durante a noite para conseguir avistar a onça-pintada. No entanto, também é possível encontrá-la dormindo em árvores e caminhando às margens dos rios durante o dia.

É importante entender que não existe garantia de avistar o felino, afinal o Pantanal não é um zoológico. Mas quanto mais dias dentro do ecossistema, maiores serão as chances de encontrar o animal.

Viajar para o Pantanal é uma experiência de vida

Quem conhece o Pantanal coleciona histórias para contar o resto da vida. Esqueça a sua rotina por alguns dias e prepare-se para explorar rios, áreas alagadas e matas em busca de animais e paisagens exuberantes.

A bordo de um barco, cada curva do rio reserva uma surpresa. E cada animal que aparece no horizonte é uma nova descoberta: não importa quanto tempo você passe no Pantanal, sempre haverá algo novo para se surpreender.

O destino é a combinação perfeita com Bonito

Visitar o Pantanal pode ser uma desculpa para conhecer os encantos de Bonito, também no Mato Grosso do Sul — a apenas 350 quilômetros de Corumbá. A cidade faz jus ao nome e já foi eleita como o melhor destino de ecoturismo do Brasil diversas vezes, por promover a prática de turismo sustentável.

Além da condição climática favorável, o município de Bonito é conhecido por suas grutas, nascentes de águas cristalinas e cenários surpreendentes. Entre as atividades em ambientes naturais, a flutuação e o mergulho são as preferidas dos visitantes. Veja o que fazer por lá e não perca a oportunidade de unir os dois destinos em uma só viagem!

Você pode conferir muito mais dicas de passeios, roteiros e pacotes para viajar para o Pantanal (e Bonito!) acompanhando as nossas redes sociais. Estamos no FacebookInstagramTwitter e YouTube!

Comments (5)

    1. Olá Luiz! Obrigada pela sua mensagem. Estou enviando sua pergunta a um consultor de viagens da Bonitour. Em breve você receberá um retorno por e-mail. Obrigada e boa semana!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *