fbpx

#Ficadica – O que eu fiz em Paraty e Ilha Grande/RJ por @araujoraone

#Ficadica – O que eu fiz em Paraty e Ilha Grande/RJ por @araujoraone

Confira como foi a experiência do Raone, designer da Bonitour, em Paraty e Ilha Grande/RJ.

Olá viajantes, tudo bem por aí? Me chamo Raone e trabalho como designer gráfico na equipe de marketing aqui da Bonitour. Hoje, vou contar pra vocês um pouco da minha viagem de férias para Paraty e Ilha Grande, no Rio de Janeiro.

O grande objetivo da minha viagem era conhecer Paraty/RJ, que pra quem não sabe é uma cidade histórica do Brasil que já recebeu o título de Patrimônio Mundial da Unesco, assim como Ilha Grande/RJ. Isso significa que além de serem cidades com muita preservação natural e cultural, são destinos turísticos perfeitos para quem deseja conhecer um pouco sobre a história do nosso país.

Paraty e Ilha GRande
Paraty e Ilha GRande

Além disso, em Paraty/RJ acontece a Flip – Festa Literária Internacional de Paraty, evento realizado anualmente e considerado um dos principais festivais literários do Brasil e da América do Sul. Como um grande fã e admirador de livros, sempre tive o sonho de visitar a cidade durante a realização do evento.

Chegando em Paraty/RJ

Realizei a viagem com um dos meus melhores amigos. Saímos de Porto Alegre/RS e pegamos um voo até o Rio de Janeiro. Chegando no aeroporto de Santos Dumont, pegamos um Uber até o Terminal Rodoviário do Rio e lá compramos a passagem de ida direto para Paraty/RJ. Quem realiza esse trecho é a Costa Verde Transporte. A viagem durou uma média de 4h30 e custou por volta de R$80,00.

Chegando na cidade de Paraty/RJ, descemos do ônibus e fomos caminhando até o hostel que a gente havia reservado algumas semanas antes. Uma dica é sempre usar o Google Maps ao seu favor e já ir se ambientando com a cidade, além de ver a distância da rodoviária até o local da sua hospedagem e já ir analisando possíveis imprevistos que possam ocorrer. 

Ruas de Paraty/RJ
Ruas de Paraty/RJ

A cidade é muito tranquila, chegamos durante a tarde e só tivemos um pouco de trabalho para caminhar pelas ruas com as nossas malas que estavam pesadas! O calçamento é chamado de “pé de moleque”, formado por pedras de formas irregulares e bastante escorregadias também. É preciso ter bastante cuidado. Aconselho você a usar um calçado fechado, de preferência com um solado de borracha com boa aderência. 

Centro Histórico de Paraty/RJ

No primeiro dia na cidade, optamos por caminhar à noite e conhecer um pouco do Centro Histórico de Paraty. O clima estava bem agradável e a cidade possui bons restaurantes, bares e cafés. Caminhando pelas ruas do centro você observa uma variedade de estilos e gostos: pizzarias, bistrôs, restaurante de comida tailandesa e por aí vai. Uma curiosidade é que o centro de Paraty já é tombado pelo Patrimônio Histórico desde 1958, o que garantiu que ele seja um dos centros históricos melhor preservados do Brasil. Além disso, o centro é protegido com enormes correntes para impedir a circulação de automóveis e a arquitetura colonial da cidade é considerada a mais perfeita do país, com muitos casarões e igrejas dos séculos 18 e 19. 

Centro Histórico de Paraty/RJ
Centro Histórico de Paraty/RJ

No centro da cidade existem quatro igrejas, cada uma foi construída com uma finalidade e para atender determinada camada da população local. Uma das principais, a Igreja Matriz de Nossa Senhora dos Remédios possui uma construção de 1873, que ainda se encontra inacabada.

Passeio de Escuna em Paraty/RJ

No segundo dia, decidimos fazer o passeio de escuna para conhecer a Baía de Paraty e suas praias e ilhas paradisíacas. É um roteiro muito lindo e ideal para quem quer relaxar e aproveitar as paisagens e as belezas do local. As escunas saem diariamente do cais de Paraty e fazem 3 paradas. A bordo você pode aproveitar os drinks do bar e o almoço do restaurante, que já está incluso no valor do passeio. Em uma das paradas é possível descer da escuna para o mergulho. Normalmente são paradas entre 20 e 30 minutos para o pessoal mergulhar e ver os peixes. 

Passeio de Escuna na Baía de Paraty/RJ
Passeio de Escuna na Baía de Paraty/RJ

Vila de Trindade

No terceiro dia na cidade, resolvemos ir até a vila de Trindade, que fica localizada a 30km do trevo de Paraty e é o roteiro ideal para quem busca um contato direto com a natureza. O destino possui exuberantes praias, cachoeiras, trilhas ecológicas e piscinas naturais. Por lá, você pode conhecer a Piscina Natural do Cachadaço, a Praia do Meio, a Praia do Cepilho, a Praia de Fora, a Praia dos Ranchos e a Cachoeira da Pedra que Engole, além de outros passeios. 

A Praia do Meio é composta por duas baías separadas por uma formação rochosa, o que se torna basicamente duas praias em uma. Um local tranquilo para visitar com a família, o mar é muito amigo das crianças também. Um ponto negativo é que não é um lugar que possui muitos bares e quiosques. 

Praia do Meio na Vila de Trindade
Praia do Meio na Vila de Trindade

Para chegar em Trindade, pegamos o ônibus municipal que sai da rodoviária de Paraty, a linha é feita pela empresa Colitur e existem vários horários diariamente.

Próximo destino: Ilha Grande/RJ

Depois de passar 3 dias em Paraty/RJ, nosso próximo destino foi visitar Ilha Grande, em Angra dos Reis/RJ. Fizemos todo o roteiro de transporte público. Para chegar em Angra é preciso pegar uma linha de ônibus circular que leva em média 2 horas para fazer o trajeto. No percurso, ele faz várias paradas para embarque e desembarque de passageiros e a passagem custa em média R$16,00. Uma outra opção é fechar um transfer de Paraty para Angra dos Reis com alguma companhia de turismo. E chegando em Angra dos Reis, é preciso pegar um barco até Ilha Grande. 

Ilha Grande/RJ
Ilha Grande/RJ

Para se hospedar na ilha, escolhemos um hostel que fica localizado na beira da praia, a alguns metros do porto, o Che Lagarto. A vista da ilha de lá é maravilhosa e é um ótimo custo benefício pra quem não quer gastar muito com hospedagem. O percurso do hostel até o centro da Ilha é de uns 10 minutos de caminhada. 

Circuito Abraão

No primeiro dia na ilha, optamos por caminhar pelo local, visitar o centro e explorar as belezas da região. Uma opção de passeio para quem não quer gastar, é a trilha do Circuito Abraão, que é um circuito de mais ou menos 1h30 de caminhada que passa pelas Ruínas do Aqueduto, pelas Ruínas do Lazareto, pela Praia Preta e alguns outros pontos relevantes. A Praia Preta é muito visitada pela facilidade de acesso e por um lago de água doce, ideal para quem quer tomar um banho. 

Trilha do Circuito Abraão, Ruínas do Aqueduto e Praia Preta
Trilha do Circuito Abraão, Ruínas do Aqueduto e Praia Preta

Chegando nos arcos do Aqueduto, você pode continuar a caminhada pela trilha até a Cachoeira da Feiticeira e depois ir até a Praia da Feiticeira

Na volta do passeio, pegamos um transporte de volta à ilha via barco, pois já estávamos cansados da caminhada. 

Passeio das Ilhas Paradisíacas

No segundo dia na ilha, resolvemos fazer o passeio das ilhas paradisíacas. É uma excursão de 1 dia por diversas ilhas, como Ilha Cataguás, Ilha Botinas, Praia do Dentista e Praia da Piedade. Cada parada tem uma média de 50 minutos para desfrutar do local, curtindo o sol, mergulhando e aproveitando as atividades disponíveis. O passeio conta com uma parada para almoço servido em um restaurante rústico com vista para a incrível praia do Saco do Céu. O passeio dura o dia todo, saímos pelas 10h da manhã e retornamos era quase 18h da tarde, o sol já estava se pondo.

Passeio das ilhas paradisíacas: Ilha Cataguás, Ilha Botinas, Praia do Dentista e Praia da Piedade
Passeio das ilhas paradisíacas: Ilha Cataguás, Ilha Botinas, Praia do Dentista e Praia da Piedade

Praia de Lopes Mendes

No terceiro e último dia de ilha, resolvemos conhecer a praia de Lopes Mendes. Considerada uma das praias mais bonitas de todo o litoral brasileiro. Para chegar por lá, a melhor opção é por passeio de barco   partindo de Abraão. Os barcos deixam os turistas na praia do Pouso, de onde inicia uma trilha leve com 1 km, para atravessar em cerca de 30 minutos um morro e chegar a Lopes Mendes, do outro lado da ilha. O mar é sempre agitado, propício para o surf e por isso é a praia onde este esporte é o mais praticado. É uma praia de pouca profundidade e a transparência da água é impressionante.

Praia de Lopes Mendes
Praia de Lopes Mendes

Em 3 dias na ilha foi possível conhecer com calma os locais, relaxar e curtir alguns passeios. Se você tiver mais tempo por lá, ainda pode desfrutar de muitos outros lugares que não citei por aqui. Como a minha viagem era curta, foram esses destinos que optei por colocar no meu roteiro. 

Espero que você tenha gostado das dicas e se você tiver a chance de visitar algum desses destinos, aproveite porque são incríveis e vai ser uma viagem inesquecível. 

Conheça a série de posts #ficadica!

Confira também outras experiências dos nossos #Bonilovers pelo Brasil e pelo mundo, como o roteiro de 30 dias pela Europa, por Vithor Hugocidade de Neiva, na Colômbia, por Adonai Carvalho e o  roteiro de 10 dias pelo México, por Juan e Camilo. Até a próxima viagem! 

checklist-de-viagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


    Receba nossas dicas por e-mail 🙂



    Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.